Governo de MS lança obra da Lagoa do Sapo e soluciona enchente em Batayporã

A obra de drenagem de águas pluviais para controle de enchentes na região da Lagoa do Sapo recebe investimentos de mais de R$ 20 milhões.

15/06/2024 às 09h33 Atualizada em 17/06/2024 às 11h45
Por: Redação Cenário MS Fonte: Governo MS
Compartilhe:
Prefeito Germino Roz, ao lado do governador Eduardo e Riedel e Mônica Riedel
Prefeito Germino Roz, ao lado do governador Eduardo e Riedel e Mônica Riedel

Com investimentos de R$ 23,3 mi do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul em Batayporã, o município vai receber obras de infraestrutura para controle de enchentes, pavimentação e drenagem.

O governador Eduardo Riedel cumpriu agenda de trabalho em Batayporã, nesta sexta-feira (14), e assinou a ordem de início das obras na Lagoa do Sapo e o termo de autorização para licitação das demais intervenções em duas áreas.

“Nosso propósito é o avanço dos municípios. Este tipo de investimento é importante, traz qualidade de vida para a população. O nosso propósito é o desenvolvimento das pessoas, atenção e cuidado para que cada um tenha mais oportunidades. É o progresso, avanço e aplicação de recursos nos municípios, na saúde, educação, segurança pública, infraestrutura. E é o que está acontecendo em todo o Estado", disse Riedel.

Continua após a publicidade

A obra de drenagem de águas pluviais para controle de enchentes na região da Lagoa do Sapo recebe investimentos de mais de R$ 20 milhões, repassados pelo Governo Estadual.

Moradores e comerciantes comemoram o projeto para solucionar o problema da enchente no entorno da Lagoa do Sapo, que há anos causa danos na região. O empresário Cleonte Galdino Pereira, 36 anos, tem uma padaria em frente a lagoa há dez anos e desde o fim de 2023 inaugurou prédio, na mesma região. Mesmo com prejuízos anteriores causados pelas enchentes, ele tinha esperança de que o problema seria solucionado e manteve a decisão de construir um prédio novo na região.

Continua após a publicidade

Foto: Reprodução/Secom Mato Grosso do Sul

“Eu tinha um prédio aqui do lado que era alugado, um espaço pequeno. Os clientes chegavam, só pegavam os produtos e iam embora porque não tinha como ficar. Mas eu tinha um sonho de construir a padaria, acreditei, fiz o investimento. Um monte de gente falou que eu era doido de investir na beira da lagoa. E agora vai virar um ponto turístico”, afirmou Pereira.

No início, a padaria tinha três funcionários, e agora emprega 12 pessoas. Com previsão de expandir o horário de atendimento, mais seis empregos devem ser gerados em breve.

O projeto de controle de enchente prevê a construção de uma ‘lagoa de amortização’, na proximidade do bairro Pindocaré, próximo ao cemitério municipal, com o tamanho equivalente a quatro campos de futebol.

A estrutura será responsável por gerenciar e controlar a vazão de águas pluviais, funcionando como um reservatório temporário, que armazena o excesso de água durante períodos de chuvas intensas. A área destinada à lagoa de amortização tem aproximadamente dois hectares, desapropriados pela Prefeitura para receberem as intervenções.

Foto: Reprodução/Secom Mato Grosso do Sul

Também serão feitas ligações desde o centro da cidade até a lagoa de amortização. Para prevenir erosões está programada a instalação de barreiras de contenção, e de alambrados para promover mais segurança com o isolamento da área.

“Esse projeto é para todos os moradores. O município, toda vez que cai uma chuva de 70 a 80 milímetros, o entorno da lagoa enche de água. As pessoas têm a casa invadida pela água e perdas. E agora o problema será resolvido, é um projeto prioritário que começou desde o início da minha gestão”, afirmou o prefeito, Germino da Roz Silva.

Foto: Reprodução/Secom Mato Grosso do Sul

Investimentos

O termo de autorização para licitação da obra de pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais no residencial Antônio Olímpio Pinheiro e na Vila Maria Gonçalves da Silva, tem previsão de R$ 2,4 milhões em investimentos pelo programa MS Ativo.

O governo do Estado investiu, desde 2023, mais de R$ 72,7 milhões no município de Batayporã, nas áreas de educação (reformas e melhorias nas escolas – R$ 328,6 mil), saneamento (R$ 2,2 milhões), infraestrutura (R$ 69,5 milhões) e habitação (R$ 576,6 mil).

Uma das obras em andamento no município é a pavimentação da rodovia MS-276, que sai da MS-473, com aproximadamente seis quilômetros, que deve ser concluída até outubro. “Uma rodovia com acostamento, novinha, ligando Bastayporã até Nova Andradina e Taquarussu. Este tipo de investimento vai fazendo a diferença na vida das pessoas, no desenvolvimento do nosso Estado”, disse Riedel.

Em Batayporã, a solenidade foi acompanhada pela primeira-dama, Mônica Riedel, Eduardo Rocha (Casa Civil), Nelson Trad Filho (senador), além dos deputados estaduais Mara Caseiro, Pedro Caravina, Renato Câmara e Roberto Hashioka, e outras autoridades estaduais e municipais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Batayporã - MS
Sobre o município
Batayporã é um município brasileiro do estado de Mato Grosso do Sul. Teve seus fundamentos baseados num projeto de colonização implantado em 1953 por Vladimir Kubik, procurador da companhia. O município foi criado pela Lei N. 1967, de 12 de novembro de 1963. No dia 12 de novembro e comemorada sua emancipação política.
Ver notícias
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,55 -0,90%
Euro
R$ 6,04 -1,02%
Peso Argentino
R$ 0,01 -1,78%
Bitcoin
R$ 394,273,28 -0,51%
Ibovespa
127,831,62 pts 0.17%
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias