Homem tenta atear fogo na esposa, enfrenta policiais e acaba morto em MS

Mulher só não foi incendiada devido a ação corajosa de filho de 15 anos.

10/06/2024 às 09h22 Atualizada em 10/06/2024 às 09h47
Por: Diego Oliveira Fonte: Redação Cenário MS
Compartilhe:
Carro do agressor deixado em meio a mata durante a fuga - Foto: Polícia Civil
Carro do agressor deixado em meio a mata durante a fuga - Foto: Polícia Civil

Na manhã deste domingo, 09, a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário de Dourados (DEPAC/DDOS) recebeu a informação de que ocorreu na noite de sábado, por volta das 23h, uma tentativa de feminicídio, na região do Parque do Lago I, na cidade de Dourados.

Conforme noticiado, Renan Soares da Silva, de 33 anos, teria enforcado a companheira, com que conviveu por 17 anos, deixando-a sem ar. Em seguida, derramou álcool na cabeça da vítima e saiu a procura de um fósforo com objetivo de atear fogo na vítima. Contudo, ele foi impedido pelo filho de 15 anos a concluir sua ação criminosa.

Não conformado, o autor iniciou uma sessão de espancamento, batendo na esposa quando ela já estava deitada. Pelo que foi apurado, aproveitando-se da situação de fragilidade da vítima, que possui deficiência física (falta de mobilidade total do lado direito, em decorrência de dois Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC’s), Renan arremessou-a no solo e passou a enforcá-la, além de desferir socos e chutes, causando diversas lesões em seu corpo. Segundo relatado pela própria vítima, a sessão de espancamento durou cerca de três horas em diversos cômodos da casa, finalizando no quintal do imóvel.

Continua após a publicidade

Nessas circunstâncias, a mulher, para defender-se, mordeu o dedo do agressor e, com muito medo de morrer, saiu correndo para fora da residência, juntamente com seu filho, para pedir auxílio na casa da irmã dela. A vítima acionou a Polícia Militar e procurou uma delegacia da Polícia Civil para registrar o Boletim de Ocorrência.

Após a vítima prestar declarações sobre os fatos, a autoridade policial plantonista, delegado Marcos Soares, juntamente com dois investigadores, foram ao local onde ocorreu os fatos, na tentativa de capturar o agressor. No entanto, ele já havia tomado rumo ignorado, e, conforme testemunhas, ele teria fugido pelos fundos da residência, adentrado em uma mata.

Continua após a publicidade

Diante da gravidade dos fatos e em decorrência de se tratar de crime contra mulher, praticado no contexto doméstico, comunicou-se à Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) de Dourados. Na sequência, a delegada Thays Bessa acionou a Seção de Investigações Gerais (SIG) e demais forças de segurança pública – Polícia Militar e Guarda Municipal – com escopo de capturar o autor.

Durante as buscas, as equipes receberam a informação de que o indivíduo estava portando uma arma de fogo, na região da mata, localizada nos fundos da própria residência. Em perseguição ininterrupta, deste a ciência dos fatos, a Força Tática da Polícia Militar de Dourados conseguiu localizar Renan.

Na abordagem, o autor confrontou os policiais, foi atingido por um disparo de arma de fogo, chegou a ser socorrido, mas não resistiu e foi a óbito.  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 -0,04%
Euro
R$ 5,84 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,54%
Bitcoin
R$ 373,242,44 -0,80%
Ibovespa
120,445,91 pts 0.15%
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias