"Profeta" é preso por descumprir medida protetiva, após denúncia de ameaça, perseguição e tortura psicológica em Bataguassu

É a segunda prisão de Vinicius Maciel, acusado de usar discursos religiosos para ameaçar vítima

05/06/2024 às 14h30 Atualizada em 07/06/2024 às 10h04
Por: Elenize Oliveira Fonte: Redação Cenário MS
Compartilhe:
Nesta quarta-feira, após pedido de prisão apresentado pela DAM e autorizado pela Justiça, Vinicius Maciel foi preso em Bataguassu - Foto: PCMS
Nesta quarta-feira, após pedido de prisão apresentado pela DAM e autorizado pela Justiça, Vinicius Maciel foi preso em Bataguassu - Foto: PCMS

Vinicius Maciel, de 30 anos, autointitulado 'Profeta' e conhecido pelas lives que misturam discursos religiosos e políticos, ao lado do prefeito de Bataguassu, foi preso na tarde desta quarta-feira (5). 

Vinicius estava sendo investigado pela Delegacia de Atendimento à Mulher de Bataguassu depois que a ex-companheira o denunciou por ameaça e descumprimento de medida protetiva. 

A vítima compareceu nesta quarta-feira, na DAM, para noticiar que o ex-companheiro, mesmo intimado da decisão judicial de não se aproximar, lhe procurou em sua residência nesta manhã. Segundo a vítima, o autor a persegue reiteradamente e utiliza-se de ameaças religiosas para controlar sua vida, dizendo que Deus irá castigá-la caso ela não mantenha contato com ele.

Continua após a publicidade

O autor também responderá pelo delito de violência psicológica contra a mulher, uma vez que a mulher afirmou estar abalada emocionalmente diante das condutas do dele.

A vítima, possuia medida judicial que obrigava Vinicius a manter distância dela e dos filhos, desde 2023. Em dezembro do último ano, o rapaz já havia sido preso sob a mesma acusação, mas foi posto em liberdade pela Justiça, dias depois. 

Continua após a publicidade

"Profeta" do prefeito de Bataguassu, é denunciado por tortura psicológica, ameaças religiosas e perseguição

Em meados de maio, a vítima voltou a denunciar Vinicius por ameaças religiosas, tortura psicológica e perseguição. 

Mesmo com a medida protetiva em vigor, Vinicius foi até a casa da vítima, no dia 18 de maio e na madrugada do dia 20.

Segundo a denúncia, as visitas aconteceram em tons de ameaça para que a mulher permitisse sua entrada na casa. Vinicius teria afirmando que, se não pudesse entrar na residência, "Deus castigaria" a mulher. O rapaz também teria afirmado que a mulher perderia a guarda dos filhos se não lhe obedecesse.

Entre as torturas psicológicas das quais Vinicius é acusado, haveria a afirmação de que os filhos da vítima estariam doentes por consequência de um "castigo divino".

A denúncia detalha que o rapaz, que se denomina profeta, quebrou janelas, portas e portão do imóvel, assim como furou o pneu da bicicleta da vítima.

O teor da denúncia, registrada em maio, informou que além da jogar pedras contra a casa da mulher durante a noite, Vinicius a persegue em locais públicos. O jovem usa da crença religiosa da vítima para aplicar agressão psicológica e convencê-la a deixá-lo se aproximar; desobedecendo à ordem judicial que protege a mulher. Segundo o texto, levando a vítima a tentativa de suicídio.

O Jornal Cenário MS apurou que antes da denúncia registrada em maio, Vinicius Maciel já possuia, ao menos, 7 autuações; 4 delas pelo crime de ameaça, 2 por injúria e 1 por violação de domicílio.

Em 27 de dezembro de 2023, quando foi preso pela Polícia Civil de Bataguassu, foi registrada a acusação por quebra da medida protetiva, de ameaçar a jovem reiteradamente com o argumento "a maldição de Deus", perseguição e dano emocional. Na época, Vinicius foi preso em flagrante, após seguir a vítima até a Delegacia de Atendimento à Mulher de Bataguassu e debochar da situação (a denúncia pela quebra da medida protetiva); Na ocasião da prisão, foi registrado que Vinicius afirmou: 

Vamos ver se eu vou ficar preso?!

Poucos dias após a prisão em flagrante, o rapaz foi posto em liberdade pela Justiça. 

No início da tarde desta quarta-feira, dia 5 de junho, após pedido de prisão apresentado pela DAM e autorizado pela Justiça, Vinicius voltou a ser preso por descumprir decisão judicial que defere medidas protetivas de urgência, em virtude do registro de ocorrência de ameaça no âmbito da violência domestica apurado no último mês. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 -0,04%
Euro
R$ 5,84 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,54%
Bitcoin
R$ 373,390,84 -0,76%
Ibovespa
120,445,91 pts 0.15%
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias