Jornal classifica prefeito Akira como "tocador de obras" e causa polêmica em Bataguassu

As informações publicadas foram rebatidas pelo ex-prefeito Caravina (PSDB), hoje deputado estadual e por vereadores nesta segunda-feira (03).

04/06/2024 às 12h41 Atualizada em 06/06/2024 às 10h05
Por: Diego Oliveira Fonte: Redação Cenário MS
Compartilhe:
Prefeito de Bataguassu Akira Otsubo (MDB) - Foto: Prefeitura de Bataguassu
Prefeito de Bataguassu Akira Otsubo (MDB) - Foto: Prefeitura de Bataguassu

Em mais uma tentativa de tentar diminuir sua rejeição, que segundo pesquisas divulgadas no fim do mês de maio, ultrapassa os 80% da população, o prefeito de Bataguassu, Akira Otsubo (MDB), voltou a usar a comunicação como arma, desta vez, se utilizando de um jornal impresso da cidade de Brasilândia, para divulgar seus 'feitos'. A edição, que só tem notícias enaltecendo o prefeito, causou polêmica entre os moradores de Bataguassu, após citar o prefeito Akira como um "tocador de obras" e ao citar uma "herança maldita" supostamente deixada pela antiga gestão. As informações publicadas foram rebatidas pelo ex-prefeito Pedro Arlei Caravina (PSDB), hoje deputado estadual e por vereadores na sessão desta segunda-feira (03).

Na edição o jornal traz mais de 20 notícias enaltecendo o prefeito Akira Otsubo e desconstruindo o que foi deixado pela antiga gestão, tentando colocar o prefeito mais uma vez como vítima dos seus próprios descasos.

Principal causa para sua rejeição, as obras são destaques do folhetim. Das 24 citadas, pelo menos 13 delas são da gestão anterior. As demais, a publicação traz erros de valores e ainda cita interferências de pequena monta, como obras. 

Continua após a publicidade

O jornal ainda chega a afirmar que a administração passada teria deixado uma "herança maldita", para atual gestão Akira, dando exemplo com as obras.

Em entrevista na Rádio Nossa FM, na manhã de segunda-feira (03), o deputado estadual Caravina, rebateu as notícias divulgadas pelo jornal, no que classificou como absurdas

Continua após a publicidade

"É um absurdo, o prefeito trazer um jornalista que não conhece a cidade para colocar um monte de mentiras no jornal e distribuir para a população em ano de eleição, para convencer e dar uma sensação que foi feito alguma coisa. Eu estou cada vez mais convencido que precisamos dar um fim nesta administração do prefeito Akira, que tem como base uma política ultrapassada", ressaltou Caravina.

Caravina comentou ainda que a postura adotada pela atual administração é típico da antiga política, que deixa a cidade abandonada por 3 anos e meia, e no final maquia o município para tentar convencer o eleitor para se eleger novamente.

O ex-prefeito, também cobrou da Câmara uma investigação, sobre os recursos destinados à empresa responsável pelo jornal de Brasilândia, que publicou uma edição, só com matérias falando bem da administração do prefeito Akira

"A primeira reflexão que a população tem que fazer é sobre o porquê de um jornal de Brasilândia, pegar uma edição inteira só falando bem da administração pública. Primeiro é um absurdo isso, principalmente por ser ano de eleição, é muito sério e precisa ser investigado pela Câmara de Vereadores", destacou.

Outro ponto destacado por Caravina é em relação às notícias falsas. O ex-prefeito cita que já de início a publicação traz um valor de R$ 30 milhões a mais do real valor do acordo com a Cesp, realizado em 2018.

Caravina também comentou sobre o termo "herança maldita", citado em uma das publicações.

"O prefeito que recebe o município com R$ 44 milhões em caixa e obras em andamento, todas com recursos depositados para sua finalização, não pode dizer um absurdo desse", comentou.

Polêmica na Câmara

A manobra da comunicação do prefeito, também foi criticada na última sessão da Câmara Municipal, pelos vereadores.

O vereador Cleyton Silva, comentou o assunto na Câmara Municipal, comparando a situação com a máquina da comunicação nazista, em que tinha como lema, que uma mentira dita muitas vezes acaba virando verdade.

"Não podemos deixar que se criem narrativas, ainda acreditando que a população está em um tempo de desinformação. O tempo de entregar jornal igual esse, jogado nos quintais já passou. A população hoje tem acesso aos meios de comunicação com notícias instantâneas e conhecem a realizada do nosso município. Eles utilizam recursos públicos para criar uma imagem que não condiz com a realidade. O prefeito reclama das obras recebidas, sendo que recebeu todas com recursos para serem finalizadas, que totalizavam mais de R$ 44 milhões", disse.

O vereador Dr. Eder também comentou o assunto, dizendo que o papel da Câmara Municipal é evitar que exista desinformação em relação aos atos públicos.

"Essas informações, como deste jornal, ludibriam as pessoas mais carentes, a qual são as que mais sofrem e criam esperança em falsas promessas. Diante disso é uma vergonha, um jornal deste circular no nosso município. Essa Câmara precisa esclarecer que a grande maioria do que foi noticiado são falacias. 

O vereador Enivaldo Marques destacou em sua fala que a maioria das obras citadas pelo prefeito, foram feitas pela gestão do ex-prefeito Caravina, no entanto, na publicação do jornal, ele nomeou como suas. 

"Eu não acredito como esse prefeito menti descaradamente e tenta enganar a população de qualquer jeito, as vésperas das eleições, e ainda tentando se passar por 'tocador de obras'", ressaltou

O vereador Professor Fábio também comentou sobre a publicação que cita as obras dizendo que o prefeito inflou números, trocou e colocou obras que não são dele.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 -0,04%
Euro
R$ 5,84 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,54%
Bitcoin
R$ 373,096,24 -0,84%
Ibovespa
120,445,91 pts 0.15%
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias